Início PAGINA INICIAL POLÍTICA Dívidas ocultas: Emitido o mandato de captura Internacinal para Isaltina Lucas que...

Dívidas ocultas: Emitido o mandato de captura Internacinal para Isaltina Lucas que está desaparecida da vida pública

134
0
COMPARTILHE

Um mandado de captura para antiga vice-ministra das Finanças Isaltina Lucas que esta desaparecida da vida pública . Isaltina Lucas era Directora Nacional de Tesouro, no Ministério Economia e Finanças. Foi depois promovida à viceministra do mesmo pelouro pelo presidente Filipe Nyusi, tendo sido exonerada a 7 de Fevereiro de 2019. Todos os moçambicanos acusados pela justiça americana de ter recebido subornos das dívidas ocultas estão detidos a mando da Procuradoria Geral da República, excepto Maria Isaltina Lucas., afirmaram as autoridades.

“Posso confirmar que um mandato para a prisão  para antiga vice-ministra das Finanças Isaltina Lucas foi emitido na última terca-feira ” disse o porta-voz da polícia Ameicana, que acrescentou que a polícia pediu o apoio da Interpol para o efeito.

 

PROVAS APRESENTADADS COMO PROVAS DO ENVOLVIMENTO DA ANTIGA VICE_MINISTA ISALTINA LUCAS

O director financeiro da Privinvest, Najib Allam, enviou uma mensagem a partir do seu email profissional da Privinvest para o seu e-mail pessoal da gmail contendo a folha (spreadsheet) de pagamentos em excel com detalhes do valor e o momento a pagar a cada um dos subornados. A mensagem foi interceptada pelo FBI e apresentada em tribunal como prova de conspiração dos arguidos para defraudar investidores americanos envolvidos neste processo.

Para demonstrar, a “due diligence” no processo de contratação da dívida, disse Pearse, Jean Boustani mencionou que a Privinvest fornecia barcos e produtos únicos. Ele forneceu nomes de docas e zonas navais que supostamente estariam envolvidos no hipotético processo de contratação pública (na Holanda, Italia e Espanha). Isto visava justificar ao CS a razão pela qual o governo Moçambique contratou o mesmo fornecedor de serviços para a EMATUM e Proindicus.  De acordo com Pearse, Isaltina Lucas não estava envolvida no processo de “due diligence” da EMATUM.

Num outro momento do testemunho, depois de detalhar aspectos desconhecidos das negociações que levaram à contratação do financiamento, Andrew Pearse disse que Isaltina Lucas contactou Shurgan Sing, Jean Boustani e António Carlos Rosário a dizer que tinha problemas porque o contrato reflectia que o Governo moçambicano estava a emitir titulos de credito soberanos (soverign bonds). Isaltina Lucas não sabia nada sobre o assunto dos títulos da Ematum, repisou ele. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here