COMPARTILHE

Cristiano Ronaldo concedeu, nesta terça-feira, numa entrevista à TVI, onde passou em revista vários momentos da sua carreira profissional… e não só.

Desde os primeiros tempos em que chegou ao futebol, o que sentiu quando chegou ao Manchester United, a sua passagem pelo Real Madrid, até aos motivos que o levaram para a Juventus.

“Não foi assim tão difícil a mudança de clube [do Real Madrid para a Juventus], o idioma é semelhante e os jogadores no plantel falam inglês e espanhol. Agora claro que é difícil sair de um clube, onde passaste 60% da tua carreira”, começou por dizer o internacional português.

Depois de ganhar 17 títulos no Real Madrid já estava numa zona de conforto. Precisava de novos desafios. Eu gosto de me aperfeiçoar”, complementou o avançado da VecchiaSignora, antes de recuar até ao período que esteve no Manchester United.

“O meu sonho era ser profissional de futebol, mas nunca pensei chegar onde cheguei. Se me perguntas se pensava ganhar duas ou três Bolas de Ouro? Nunca pensei nisso. Só quando cheguei ao Manchester United é que pensei que podia ser tão bom como eles. Não via jogadores a fazerem coisas diferentes daquelas que eu fazia. Eu sabia, nessa altura, que podia ser o melhor jogador da Premier League”.

A ida para Old Trafford começou num duelo em Alvalade. “Jogo Sporting-Manchester United? As pessoas acham que eu saí do Sporting por culpa desse clube, mas não é verdade, porque o acordo com o United já estava apalavrado. E nessa altura era cobiçado por outros clubes, como Arsenal e Valencia”

Relação com Alex Ferguson? Excelente. Nessa altura não falava muito bem inglês, mas havia um tradutor que facilitava as coisas. Era uma relação de pai e filho? Sem dúvida.

Nova Bola de Ouro? Claro que sim. Eu gostava de ganhar uma Bola de Ouro todos os anos, gostava de ganhar uma Champions todos os anos. Eu sou uma pessoa obcecada pelo sucesso. É o meu trabalho, mas se não ganhar o mundo não acaba hoje. Também é verdade que algumas vezes perdi e não foi justo. Eu sei que sou dos melhores do meu trabalho e estou na história do futebol por ter ganho cinco Bolas de Ouro, tantas como o Messi.

Estado físico atual? O meu subconsciente já pensa de maneira diferente. Já não dou 100%, mas ainda estou com 75% ou 80% da minha carga. A pergunta que faço é: Mas alguém tem mais recordes do que eu? Eu já bati tantos, mas agora há outras prioridades na vida. Para o ano posso terminar a carreira, mas também posso abandonar o futebol aos 40 anos.

.Bicada aos rivais: O dinheiro não faz as grandes equipas. Olhem há quantos anos Barcelona, Bayern Munique ou Paris Saint-Germain não ganham a Liga dos Campeões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here