Início NBA Em reportagem, ex-funcionários criticam gestão de Magic Johnson nos Lakers: "Tom de...

Em reportagem, ex-funcionários criticam gestão de Magic Johnson nos Lakers: "Tom de ameaça"

140
0
COMPARTILHE

A conturbada passagem do lendário Magic Johnson pela presidência do Los Angeles Lakers ganhou mais um capítulo de polêmicas nesta terça-feira. Sem se identificarem, ex-funcionários da tradicional franquia criticaram bastante a gestão e relataram práticas de intimidação e cobrança excessiva por parte do antigo chefe, que deixou o cargo em abril. Johnson nega as acusações.

Os relatos foram publicados pelo repórter Baxter Holmes, da ESPN americana. Em longo texto, o jornalista descreve várias situações disfuncionais na gestão de Magic e do gerente Rob Pelinka, entre 2017 e 2019, como complicada relação da direção com o técnico Luke Walton e a presença de agentes de jogadores nos bastidores. Boa parte da reportagem também se dedica a descrever ambiente toxico enfrentado pelos funcionários, com depoimentos anônimos de diferentes profissionais.

“Se você o questionava em qualquer coisa, a resposta era sempre em um tom de ameaça. Ele (Magic Johnson) usava de intimidação e bullying para mostrar autoridade”, disse um ex-funcionário da área administrativa dos Lakers na reportagem. “Ele aparece para os torcedores com aquele grande sorriso amoroso. Mas não é exatamente assim. Trabalha colocando medo”, relatou outro profissional que fez parte da equipe técnica.

A reportagem conta que desde o primeiro contato com os funcionários, Magic Johnson já teria deixado claro os métodos controversos. O dirigente teria afirmado que só gostaria de contar com quem estivesse inteiramente comprometido e quem não tivesse com o mesmo pensamento poderia ir embora. “Quando você está nesse negócio, você já se coloca pressão suficiente. Não precisa desse tipo de cobrança”, criticou um antigo integrante do corpo técnico.

O texto conta o caso de uma antiga funcionária da franquia que teria cometido um erro no agendamento de um carro para transporte de um jovem candidato do Draft que treinaria com o time. Após a falha, ela teria sido chamada ao escritório de Magic e Pelinka e deixado o local chorando. Nos meses, seguintes, a funcionária passou a sofrer com ansiedade e ataques de pânico até deixar decidir deixar o emprego após mais de duas décadas trabalhando para os Lakers.

Magic Johnson e Rob Pelinka durante apresentação de Lonzo Ball, em 2017 — Foto: ReutersMagic Johnson e Rob Pelinka durante apresentação de Lonzo Ball, em 2017 — Foto: Reuters

Magic Johnson e Rob Pelinka durante apresentação de Lonzo Ball, em 2017 — Foto: Reuters

Magic nega as acusações; Lakers e NBA não registram reclamações

Em entrevista também à ESPN, Magic Johnson foi enfático em negar todas as acusações.

– Nunca aconteceu. Sou uma pessoa que traz união entre os funcionários. Nunca abusei de um funcionário e nunca farei isso. Não sou assim – disse Magic.

O ex-armador que atua como empresário desde que encerrou a carreira nos anos 1990 disse jamais ter recebido reclamações de funcionários por questão de relacionamento e que isso também não aconteceu no período de dois anos que esteve na presidência dos Lakers.

– Nunca recebi nenhuma reclamação do departamento de pessoal em 35 anos (como executivo). Em dois anos com os Lakers, nada. Vocês acham que Jeanie Buss (proprietária da franquia) permitira algum abuso dos funcionários? Se fosse o caso, me procuraria. O advogado dos Lakers me procuraria – completou Johnson.

A própria reportagem que relata os casos destaca que, segundo informações oficiais dos Lakers, Magic Johnson não recebeu nenhuma repreensão por comportamento abusivo no local de trabalho e não foram registradas reclamações. A NBA também não recebeu nenhuma reclamação de funcionários no canal anônimo aberto para esse tipo de denúncia.

Magic Johnson negou qualquer comportamento inadequado com os funcionários dos Lakers — Foto: Getty ImagesMagic Johnson negou qualquer comportamento inadequado com os funcionários dos Lakers — Foto: Getty Images

Magic Johnson negou qualquer comportamento inadequado com os funcionários dos Lakers — Foto: Getty Images

Retorno conturbado aos Lakers

Lenda na história dos Lakers da NBA, com cinco títulos conquistados e inúmeros prêmios individuais, Magic Johnson assumiu a presidência das operações de basquete dos Lakers em 2017, juntamente com o gerente Rob Pelinka (ex-agente de Kobe Bryant). A dupla seria responsável por acabar com a fase de quatro temporadas sem playoffs da tradicional franquia.

Apesar de algumas ações de sucesso, como a contratação de LeBron James, Magic e Pelinka também acumularam situações controversas ao longo dos dois anos no comando. O time falhou em atrair Paul George, não conseguiu trocas por Kawhi Leonard e Anthony Davis, e viu a seca de participações na pós-temporada continuar.

No último mês de abril, no encerramento da temporada, Magic Johnson surpreendeu ao abandonar o cargo. Semanas depois, também entrevista à ESPN americana, afirmou que um dos motivos para a decisão por ter se sentido traído no cargo pelo próprio Rob Pelinka.

]]>

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here